Rose Palhares: “Sem dúvida que já sei que direcção seguir”

Foram cerca de dez meses de trabalho árduo, longe de casa e dos familiares, não houve sábados nem domingos. Prepara-se para a próxima edição e afirma já existir uma direcção a seguir.

Por Vânia Andrade | Fotografia Njoi Fontes 

Prestes a terminar a última fase da 71.ª edição do Festival de Cannes, que acontece todos os anos no mês de Maio, desde 1946, em França, Rose Palhares, estilista angolana que se estreou representando pela primeira vez Angola e também o continente africano, regressou por uma semana a Luanda, onde tivemos a oportunidade de conversar com a mesma e saber detalhadamente sobre a sua participação no evento.

A convite da MasterCard para ser a designer oficial da marca no festival de 2017, Rose Palhares realizou o sonho de expandir e internacionalizar a sua marca.

Com a sua colecção “Candomblé”, a estilista teve a oportunidade de apresentar 250 peças, nas quais 100 foram vestidas por clientes premium da marca, algumas celebridades inclusive, o que considerou ter sido um momento marcante do seu percurso profissional.

Durante os desfiles no red carpet, conta ter recebido vários elogios e conclui ter sido bem aceite pelo público. “A aceitação foi muito boa, eles adoraram as peças, apesar de não contarem que fossem feitas com tecidos africanos, mas sim com os brilhante transparências”, contou.

A colecção “Candomblé” foi maioritariamente confeccionada em Lisboa, Portugal, Holanda e França por uma equipa pequena mas muito esforçada. Revelou, ainda, ter sido a primeira vez que confeccionou um número tão elevado de peças, visto que é especialista em fazer vestidos sob medida, e não pronto-a-vestir, principalmente vestidos de festa. “Quando faço as peças sob medida, eu tenho uma cliente que me diz o que quer e o que procura, e a MasterCard fez exactamente a mesma coisa, sendo que descreveu as suas clientes explicando o gosto e as características de cada uma, um gosto que varia de nacionalidade para nacionalidade”, explicou.

A participação da criadora no Festival de Cannes, para além de ter servido para promover a marca, serviu ainda para contar um pouco sobre a história de Angola. “Tive a oportunidade de mostrar que vinha de um país completamente diferente, de mostrar o que somos e de contar a história do meu país”, revelou.

Surpreendeu-se ao aperceber-se de que a maior parte das pessoas que conheceu durante a preparação do evento, e até mesmo as que vestiu, de alguma maneira já tinham ouvido falar de Angola.

“Eles não contavam que eu estava ali para lhes contar a história do meu país e sobre a inspiração de cada uma das minhas peças.”

A par disso, foi um momento crucial para fazer contactos, vincar laços de amizade com algumas clientes.

Para o futuro, Rose pretende continuar a internacionalizar a marca, aproveitando a 100% todos os contactos que fez, sendo que o seu principal foco neste momento é colocar a marca num nível mais elevado, onde estão os grandes designers.

Foi possível elevar o nível da marca, arrecadar possíveis investidores de modo a expandir a marca para todos os cantos do mundo e possivelmente ser vista nos próximos anos em mais lugares.

Rose Palhares considerou a sua participação no evento uma acção arriscada, mas sente-se orgulhosa de ter sido a primeira angolana a estar no meio de marcas como Dior, Yves Saint Laurent ou Moschino.

Consequentemente, a estilista disse que, durante a sua participação, foram vários os momentos de medo, e de falhas. Perder os finais de semana e estar longe da família foram os momentos mais difíceis da sua estada no exterior.

Tudo indica que, futuramente, a marca angolana estará presente na próxima edição do festival, e já existe por parte da criadora uma direcção. “Sem dúvida que já sei qual é a direcção que quero seguir, para este ano foi muito importante mostrar de onde eu vim, mas agora é muito importante mostrar que África não é só dos africanos, sei perfeitamente o que quero mostrar ao mundo, só quero ter a certeza de que vou estar no caminho certo, mas já há uma inspiração.

Fonte: Mercado.CO.AO

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *